Festa à fantasia

Máscaras belas, singelas. Diversidade de fantasias. Eis que surge a festa: realidade por analogia. Aquela, onde tudo parece alegria, é totalmente efêmera por maestria. Sorria! Ou não deveria? Afinal, a face se revelaria. Transparência nítida, eu diria, pois tal lógica eu já compreendia.

Sem saída; há a inocência traída. O tempo se dissipa, a ilusão não é infinita. Manifestam-se paixões, decepções, conturbações. Juntamente, restrições. Anseios, receios. Desejos, medos. Frutos d’alma ferida, dolorida, abatida. A vida dissecada. O fútil dito por vital, a alma dita por imortal. Magnífica sinfonia, excêntrica harmonia. Apresento-lhes a vida: uma festa à fantasia.
[Andréia Arakaki]

Homenagem à belíssima escritora, poeta, amiga, estudante de direito e futura juíza, a quem eu devo muito em minha vida. =)

OUN….
Te amo japa ;***

Anúncios

3 comentários sobre “Festa à fantasia

  1. De fato um texto maravilhoso o qual eu devo avisar que copiei! Depois aviso a autora a qual não fala comigo a um tempo, me pergunto se els está bem…

    “Mas você é burro, hein Marcelo!” [2]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s